RSS

Merry Christmas . Replace this text with your christmas wishes for your visitors .

Um amor demorado, mas conquistado

Senti-me fora de mim quando a deixei, quando a perdi, apenas chorei, sofri, por fim, me delimitei, me fiz prisioneiro de mim mesmo...
Não aguentei! Pedi a ela outra chance, uma ou duas, foram três, me destes duas, não deu certo, me deste uma terceira, e não precisei pedi-la mas nenhuma chance, hoje estou com ela...
O choro, o desejo de querê-la ao meu lado se realizou hoje a tenho, a tenho como uma obra-prima dada por Deus a mim, é como escrever na areia o nome de alguém e depois vir à água e levá-la sem deixar rastros de amor, mas ela, ela não, ela me deixou marcas, lembranças de amor, lembranças de ontem, lembranças de oito horas atrás, enfim, hoje a desejo ainda mais que no passado, hoje eu já tenho convicções de que é ela a minha "dona".
A minha outra metade, ah, sei lá, eu não acredito em outra metade, eu acredito que exista sim, outro alguém que nos ensine a amar, ninguém pode dar a outra metade de si, não somos "laranjas" para se dar a parte, o outro que nos “completa” não é aquele que dá uma parte física de si, mas que pode nos dar ensinamentos de que amar é fazer valer à pena, e quem ensina procura o aprendiz amante da vida.
Eu a encontrei, e hoje já não me importo com o tempo, eu até me importava com ele sim, mas hoje, hoje só é eu e ela, o tempo não nos atrapalha, cada segundo a gente faz valer a pena, é um amor incondicional, um amor sem explicação, um amor indefinido, por fim, hoje a amo.

2 comentários:

Jaqueline Cristina disse...

Meigo e puro.

Shirley Roseli disse...

Ah, que belo.
Existem pessoas que nos aceita como somos acima de nossos defeitos e acredito que isso sim é amor.
Parabéns!
Aqui Fofura...Nem tão fofo assim

Postar um comentário

Apresentação sobre o blog

A convicção de que a vida seja bela, só pode vir do êxtase de amar, do prazer de sentir a vida pelo vento que passa, e assopra aonde quer, que nos tira o passado, e nos move à frente, que nos conduz ao que é bom, deixando para trás o que não vale, o que não possui lucro.

Que ele assopre na gente com desejos de nos melhorar, nos nivelar pelo alto anseio de amar o outro como uma parte de nós, como um algo que sem ele não vivemos, como um ser cheio de atitudes para serem demonstradas enquanto esse vento não nos leve com um assopro de fim.

Que as razões não estejam tão certas quanto o desejo de amar, pois há quem ama sem precisar ter certeza, amar sem certas condições, amar ilimitadamente, amar sem lei, amar até o fim, e é no fim que definimos se o amor foi certo ou não, se foi verdadeiro ou não, eis a filosofia da vida, eis o blog que lhe apresento e desejo uma boa leitura!

-Érick Ramos-

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...