RSS

Merry Christmas . Replace this text with your christmas wishes for your visitors .

Perguntas para o amor? Todos tem!

Bom, quem escreve esse "texto a dois" comigo hoje, é a Fernanda Nogueira, para quem não sabe, essa "mina" é uma poeta, e também possui um blog, chamado: "My Heart", já se percebe que ela é "amante" demais da vida, pois é, ela é mesmo, mas tem um algo que ela se dedica ainda mais que, quem sabe, o além do amor, o amor em Deus, bom, isso não é apenas prioridade dela, pode ser de muitas pessoas, mas minoria ainda não se dedica a esse amor que é além da vida, a vida, ela pode sim nos fazer presentes aqui na terra, mas sem amor, a vida não se estabelece em bons estados, bom, é só isso que tenho a dizer sobre ela...

Lá vem nosso texto:

Alguns dias parecem ser sem sentido, mas talvez seja por falta de aprendizado, a falta de aprender amar, se negam ao amor, e assim, se negam a si, pois todo humano deve ser amante em si.
Talvez se pudesse compreender todo esse sentimento, o amor não seria tão intenso, acho eu que esse amor por ser tão imenso acaba sendo maior que meu próprio coração, um amor que me toma, mas que ao mesmo tempo me devolve, que me encanta e me fascina, um sentimento sublime e fora do comum.
Algo muito fora do comum quando não se tem leis, um amor liberal, um amor de verdade, um algo cheio de sentidos, o amor é tão bonito, às vezes nem ele próprio se estabelece em nosso coração, por ser tão grande, e sendo grande, cabe a nós arrumarmos apenas um lugar para ele, quem sabe, no nosso pensamento, pois no coração já há tanta coisa, vamos conceder ao amor que entre em nosso pensar, e assim faça da gente pessoas amantes, amantes do que é bom, e sendo bom, nunca ser esquecido.
Sendo assim, eu insisto em pensar se é normal fingir que não sinto saudades; procurar palavras em todos os dicionários e até em outros idiomas, e ainda sim não ter palavras pra falar sobre tudo o que eu sinto; Será que é normal dormir e acordar todos os dias pensando em uma única pessoa e pedindo em minhas orações a Deus que se for pra ser, que todo esse sentimento seja verdadeiro e recíproco? Será que é normal me encontrar e me perder por inúmeras vezes quando sonho com o nosso futuro?
Talvez o futuro esteja muito longe, longe demais, o futuro é amanhã, não vale amar o “pouco”, é, o pouco tempo que se tem, mas vale sim, amar aquilo que é hoje, que está aqui presente, eu dizendo assim que o futuro tem pouco tempo, parece um pouco de loucura minha né?! Mas eu acho que hoje, o tempo que a gente tem, o tempo do agora, é longo pra gente se amar, o futuro, pois é, o futuro, não sei se estaremos por aqui ainda, então, por que não amar a partir de hoje?
Por que ter que esperar tanto para amar?
Será ilusão minha ou razão sua?
Depende de cada um!

-Érick Ramos & Fernanda Nogueira-

4 comentários:

lettersfromlaunna disse...

Erick this is beautiful and it makes me think of my David, I'm waiting on the future with him as I really believe he's worth it. When you find who you love, waiting for a bit for true love is worth it:)

Tais Medeiros disse...

Ola!!! Adoreiii o seu texto é mais o menos as perguntas que me faço, as coisas que penso acredito que temos que pensar menos e amar mais e se têm desilusão tem a chance de um novo amor...

Parabéns adorei o blog!!!

E obrigada pela visita...

Érick Ramos disse...

It is worth it!
Oh, surely you have a great future with this guy,
You are very friendly.

Érick Ramos disse...

Obrigado pelo comentário Tais!
Também adorei seu blog!

Postar um comentário

Apresentação sobre o blog

A convicção de que a vida seja bela, só pode vir do êxtase de amar, do prazer de sentir a vida pelo vento que passa, e assopra aonde quer, que nos tira o passado, e nos move à frente, que nos conduz ao que é bom, deixando para trás o que não vale, o que não possui lucro.

Que ele assopre na gente com desejos de nos melhorar, nos nivelar pelo alto anseio de amar o outro como uma parte de nós, como um algo que sem ele não vivemos, como um ser cheio de atitudes para serem demonstradas enquanto esse vento não nos leve com um assopro de fim.

Que as razões não estejam tão certas quanto o desejo de amar, pois há quem ama sem precisar ter certeza, amar sem certas condições, amar ilimitadamente, amar sem lei, amar até o fim, e é no fim que definimos se o amor foi certo ou não, se foi verdadeiro ou não, eis a filosofia da vida, eis o blog que lhe apresento e desejo uma boa leitura!

-Érick Ramos-

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...