RSS

Merry Christmas . Replace this text with your christmas wishes for your visitors .

O tempo e o verbo do tempo

O tempo não é verbo, existem sim, os tempos verbais, mas se, o tempo não é verbo por que depositamos tanta confiança nele?
O verbo nos ajuda muito no processo de amar o outro...
Mas o tempo apenas prejudica isso, talvez eu esteja discordando com tantos, mais eis minha opinião...
Quem ama não espera o tempo, faz acontecer, e no ato de acontecer, faz-se a pessoa melhor do que era antes, e assim, amar é "fazer" do tempo o tempo necessário de melhorar quem gostamos pelo primeiro olhar...
Eu amo,
Tu amas,
Ele ama,
Nós amamos,
Vós amais,
Eles amam.

Pode ser que o tempo passe de mais e você esqueça de olhar para quem você ama, e dizer o quanto você é por ela apaixonado, não esqueça que a vida tem um tempo, um tempo muito curto, e que se a gente não aproveita, o tempo leva tudo, absolutamente tudo, até mesmo, as esperanças que perdemos...

Não dê muita razão ao tempo, faça acontecer, faça agorar, largue dessa vida temporária, porque quem pouco vive, tem poucas chances de amar.
Levante-se, vá à procura de quem ama, sem razão de tempo...
Ame com todos os tempos verbais...
Ame como se fosse o passado, um fato ocorrido antes,
Ame como se fosse o presente, um fato ocorrido no momento que se fala,
Ame no futuro, com razões de sentimentos do que ainda com certeza irá acontecer...

A gente necessita do tempo sim, mas não seja tão fiel a ele, não espere acontecer sem que lutes,
a vida é feita de lutas,
e o amor é feito para quem luta contra o tempo!

Apaixone-se pela vida, esqueça o tempo, pois um dia ele dará suas cartas, e o mundo para quem se prender no tempo, desabará...

Não ESQUEÇA de amar!
Não espere a oportunidade de dizer que ama alguém depois da morte!

5 comentários:

lettersfromlaunna disse...

We should definitely let people we know love them while they are here, it it s little too late after death:)

Érick Ramos disse...

Exactly!

Jaqueline Cristina disse...

Amar em todo o tempo é complicado mas é fato!

Carlos Brunno S. Barbosa disse...

O tempo para quando leio bons textos. Amei as reflexões que escreveste, jovem amante das palavras poéticas! :)

Érick Ramos disse...

Muito Obrigado pelos comentários!
Obrigado poeta Carlos Brunno!
Sejam Sempre Bem-Vindo nesse blog!

Postar um comentário

Apresentação sobre o blog

A convicção de que a vida seja bela, só pode vir do êxtase de amar, do prazer de sentir a vida pelo vento que passa, e assopra aonde quer, que nos tira o passado, e nos move à frente, que nos conduz ao que é bom, deixando para trás o que não vale, o que não possui lucro.

Que ele assopre na gente com desejos de nos melhorar, nos nivelar pelo alto anseio de amar o outro como uma parte de nós, como um algo que sem ele não vivemos, como um ser cheio de atitudes para serem demonstradas enquanto esse vento não nos leve com um assopro de fim.

Que as razões não estejam tão certas quanto o desejo de amar, pois há quem ama sem precisar ter certeza, amar sem certas condições, amar ilimitadamente, amar sem lei, amar até o fim, e é no fim que definimos se o amor foi certo ou não, se foi verdadeiro ou não, eis a filosofia da vida, eis o blog que lhe apresento e desejo uma boa leitura!

-Érick Ramos-

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...